17.10.09

Vida de turista

Voltei; feliz, satisfeito, mas ainda a recuperar do cansaço. Senão vejamos:
1) Acordei mais cedo do que durante uma semana de trabalho.
2) Fiz dezenas de Km a pé, todos os dias, em constantes caminhadas para conhecer as cidades e os seus inúmeros locais de interesse.
3) Tive de ouvir e ler toda a informação turística em Espanhol e traduzi-la.
4) Falei portinhol, inglês e arranhei o francês.
4) Durante uma semana, tive de usar três moedas diferentes (forint, euros e coroas checas) e efectuar os respectivos câmbios mentalmente.
5) Sofri os efeitos de uma frente fria e congelei (no mesmo dia, vi nevar com intensidade em Praga e banhistas aproveitarem o sol quente das praias da Caparica).
6) Viajei durante cerca de 15horas, até chegar a casa (tomei o pequeno-almoço em Praga, almocei em Paris, lanchei em Lisboa e jantei em Viseu).
7) Tudo isto, longe do conforto do lar, da nossa gastronomia e do nosso cafezinho.

"Dur dur d'être tourist"

4 comentários:

Marcia disse...

Maldito cafézinho!!! Acho que nós, Tugas de coração, deveríamos inventar uma máquina de café, "portátel" e compacta, de forma a que não fizéssemos o nosso corpinho sofrer tanto com aquilo a que os nossos amigos europeus chamam de café!!!!! (ok, salvo os "italianatis" que têm um paladar requintado, como o nosso!)
E agora, é ser feliz a tempo inteiro, né? Parabéns!!!!!

Romeu disse...

Olá amiga

Pois é,já cheguei a ir de férias e levar uma máquina de café na mala (ehehe).

Beijos e felicidades.

Marcia disse...

Oh pá, e por falar em café, quando tomamos juntos esse líquido maravilhoso para contarmos as novidades que devem existir após TANTOS anos sem nos cruzarmos, hum?? A ver se a gente se esbarra em Seia...

Romeu disse...

É verdade, já lá vão uns anos valentes. É só marcar. Quando vieres até à Beira Alta diz qualquer coisa.