5.2.08

Colour my world

Há musicas que marcam. Recentemente comprei um DVD dos Chicago, uma das bandas norte-americanas mais populares das décadas de 70/80 e voltei a ouvir este magnífico tema. A melodia e o poema mostram que por vezes, a beleza das coisas, está na sua simplicidade.

15 comentários:

Anónimo disse...

Se há músicas que marcam, esta é uma delas, bem como outras da Banda Chicago.
...que saudades dos bailes abrilhantados com o DIAPASÃO.E quando tocavam músicas de Chicago, aquele som de metais e piano, que bem parecia a verdadeira banda norte americana.
Grande Família, né!!

Beijocas
Armanda Mendes

nuvem disse...

Partilho o bom gosto pela boa música :)

Beijo

Romeu disse...

Armanda:
Temos a música nos genes.É bom recuar uns anos e lembrar aqueles grandes concertos da família.
Beijinhos

Nuvem:
Além de ser muito eclético nos gostos musicais, só costumo distinguir a boa música da má música. Embora seja um conceito muito subjectivo, conheço bem as fronteiras.

Kiss

Anónimo disse...

Chicago Transtit Authority
Diapasão de Seia, 1976-1977-1978, etc...
e mais 3 músicas dos Chicago no reportório que não havia mais nenhuma banda a tocá-las...

Teclas/Voz - Francisco Silva
Trompete/trombone - Virgilio Silva
Sax-Tenor - José Hortêncio, até 1979
Viola Baixo - Francisco Borja
Viola Ritmo/Solo - Fernando Serafim Correia
Bateria - Virgilio Augusto

...

Anónimo disse...

Caro amigo Romeu (também filho de um grande músico) e a Armanda Pinto Mendes e restante família Silva.

Um blog do Liceu de Guimarães, através de um H.B. fala do Diapasão de Seia (colocar assim no google) e transmite a música "Moliendo o café" gravada no fim-do-ano em Tondela em 1988.
Passados tantos anos o Diapasão de Seia ainda suscita bons e objectivos comentários.
Se advinharem quem eu sou quando me encontrarem falamos sobre vocês que são uns jovens de categoria Super.
Um abraço para o Romeu e um beijinho para a Armanda.
Felicidades

Anónimo disse...

CARO ROMEU

O BLOG É cOLHEITAS.1963.BLOGSPOT E É DO LICEU DE BRAGANÇA.

PEÇO DESCULPA PELO ERRO NO ANTERIOR COMENTÁRIO.

Romeu disse...

Caríssimo Anónimo

Encontrar o Diapasão de Seia na internet, num blog de Bragança, mais de 20 anos depois, é uma descoberta incrível.

Apesar da minha juventude, é bom recuar uns anos e escutar os temas que o grupo tocava na década de 80.
Sim, porque a veia musical da família felizmente continua.

Muito obrigado pela excelente colheita que trouxe.

P.S. Espero que a Armanda me ajude a descobrir de quem se trata.

Anónimo disse...

Caro Romeu, também óptimo direcot de Hotel, por exemplo no Hotel Montebelo em Viseu.
A Armanda (que dançava divinalmente) e é filha do Grande saxofonista José Mendes Hortênsio, irmão do teu grande Avô Virgílio Mendes da Silva, é uma jovem e dificilmente identificará um "velhote" de quase 60 anos de idade que devota muita estima aos ex-elementos do Diapasão de Seia, ao Dr. Carlos Lopes (executante da Tuna Académica de Coimbra, dos melhores tempos antes do 25)ao primo teclista e advogado em Viseu Dr. Francisco Mendes da Silva que tocava trompete com a mão direita e com a esquerda fazia os acordes no FARFISA, nas melhores épocas do Diapasão de Seia.
Tomara que os dois canais de televisão mais generalistas e ainda livres da "propaganda do regime" pudessem transmitir meia-hora de música do Diapasão de Seia, ao vivo, por exemplo num dos muitos bailes de Finalistas do Liceu de Viseu e da Escola Alves Martins. Num destes, há mais de 20 anos, os Xutos foram praticamente corridos do palco para que os alunos, pais e mães e professores pudessem dançar "todos os estilos de música" ao som do Diapasão.
Salvo erro, 2 anos depois outro sucesso nos Finalistas com um baile excepcional juntamente com o Grupo de Baile onde actuavam instrumentistas conhecidos dos elementos do Diapasão dos tempos de outro grupo de Lisboa - O Tema CINCO - formado com excelentes instrumentistas da Marinha e do Exército, alguns deles seleccionados e convidados para a Orquesta do Teatro de São Carlos pelo conhecido Maestro SILVA PEREIRA,grande amigo de Seia e dos elementos do Diapasão.
E esta, hein!
Um abraço e bom NATAL.
(Vivam os elementos do Diapasão de Seia e saúde para eles e respectivos familiares)

Mª Armanda disse...

Amigo Anónimo

Até já começo a achar graça a este diálogo. Quem é conheçe-me bem, assim como o resto da nossa família.
Passou-me pela cabeça alguém que também tenha feito parte do Diapasão. Será??? Tem em mente muitos dados e momentos.
Mas agradeço os elogios,- "A Armanda (que dançava divinalmente) e é filha do Grande saxofonista José Mendes Hortênsio, irmão do teu grande Avô Virgílio Mendes da Silva, é uma jovem e dificilmente identificará um "velhote" de quase 60 anos".
Pois é, só que o tempo passa e os 50 anitos também já cá estão.
Bem, desejo-lhe um Bom Natal e aguardo pistas para que consiga descobrir quem é.

Romeu disse...

Armanda

Desconfio ser alguém que durante muitos anos deu voz, ritmo e melodia ao grupo. Mais, estou certo que terá excelentes fotos das actuações dos Diapasão de Seia.

Refiro-me à voz inconfundível do grande Fernando Serafim. Será que me enganei?

Maria Armanda disse...

Pois é Romeu, também acho que seja ele!
Repara que num dos comentários anóminos está o nome dele correctamente!!! Para além de que, refere a data do ano em que o meu pai sai ( devido a doença).
Esse "nosso amigo" esqueçeu-se de referir que também actuaram com um grande grupo da altura dirigido pelo maestro Segundo Ramón Galarza. E não lhes ficavam aquém.... GRANDE DIAPASÃO.
E quando esse amigo descobriu canções do Joe Dassin,(Et Si Tu n'Existais pas) nuns programas musicais pela noite fora,e em conjunto com o teu pai e o teu avó fizeram os arranjos e os começaram a tocar!!!Bem corri a baixa de Coimbra à procura dos discos em vinil e só passados um ou dois anos é que se começaram a ouvir-se em Portugal.
Penso que acertámos no "nosso amigo",- Fernando Serafim, e se é ele de facto, também soube aqui pela Sobreda-Almada, que esteve doente. Desejo muita saúde e muitos anos de vida, pois de "cotas" nós não temos nada.

Um beijo para ti, Romeu.

Anónimo disse...

Caríssimos Romeu e Armanda

É o que faz um "velhote" de quase 60 anos de idade vir aqui meter-se com dois jovens inteligentes e argutos que eu vi "crescer" rodeados de carinhos, amizade e boa música.
O H.B. que colocou "O Moliendo o Café" no blog do Liceu de Bragança é o amigo Hélder Barreira, bancário aposentado residente em Seia e grande admirador do eterno "Diapasão de Seia" cujo guitarrista-ritmo e vocalista é, em princípio, o "velhote" que, felizmente, vem aqui de vez em quando, com saudade redobrada, ler os magnifícos "posts" do Romeu Silva Lopes que esteve fenomenal. aqui há uns anos, no Hotel de Turismo de Ílhavo a ouvir o "Senna Dois", duo musical de Seia especializado em animações de casamentos e jantares convívios, sendo guitarrista/vocalista aqui o "velhote", teclista/vocalista o Francisco Brito Mendes, também da Família Mendes, sobrinho-neto do Senhor Virgílio Mendes da Silva, neto de um grande músico da Banda de Seia, o Senhor António Mendes da Silva, infelizmente falecido há mais de 30 anos.
(Para todos os efeitos continuo a ser o "anónimo" enquanto não recuperar totalmente as forças.
Um abraço e um bom Natal para todos os que vêm a este blog e que são amigos do Romeu.
Bom Natal e boas entradas.

Romeu disse...

Amigo Fernando

Muito obrigado pelas memórias aqui partilhadas. Espero em breve podermos partilhar muitas outras pessoalmente e ver o Fernando Serafim com toda a força. Um Feliz Natal e um Óptimo Ano Novo para toda a família.

1 Abraço

Anónimo disse...

Caríssimo Romeu
O tal "Fernando" admite que lhe descobriram a "careca".
Injustamente esqueci-me de referir aqui a tua maravilhosa Mãe (impulsionadora responsável dos primeiros tempos do Pólo de Seia do Instituto Politécnico da Guarda, actual Escola Superior de Turismo) e o teu irmão Gabriel que toca maravilhosamente piano. (Um dia à noite, no Museu do Pão, no Bar, o Gabriel limitando-se apenas a improvisar uns acordes maravilhosos encantou quem estava presente. Cheguei à conclusão que os netos do Sr. Virgílio deviam ir mais longe no campo musicial.
Injustamente - e peço perdão - não referi que o antigo Diapasão "viveu" das orquestrações (e feitura das pautas para o saxofone, trompete e trombone para além de "ouvir" como ninguém os acordes para a minha viola) do Sr. Dr. Carlos Alberto Rodrigues Lopes, teu Pai, extraordinário músico a quem ainda não foi feita a merecida HOMENAGEM.
Também nos acompanhou na parte final do Diapasão como pianista sério e competente, para além da sua capacidade como ensaiador sendo, portanto, um dos grandes responsáveis pela QUALIDADE MUSICAL então obtida, "puxando" pelos músicos, como ninguém.
Para além, como Maestro do Coral de Sant'Ana de Oliveira do Hospital, o Dr. Carlos Lopes é, efectivamente, um "músico de qualidade Super".
A nossa interpretação da "Avé Maria" de Shubert, orquestrada por ele, deixava estarrecido quem nos ouvia.
Um antigo maestro de uma banda aqui da zona ouviu-me das "boas" quando desconfiou das capacidades musicais do Dr. Carlos Lopes, do Maestro Virgílio Silva e saxofonista José Mendes Hortêncio.
Soprei-lhe uns "acordes dissonantes" aos ouvidos que o referido ainda hoje (já lá vão mais de 20 anos) ainda anda zangado, ali para os lados de Nelas.
Um bom Natal com um óptima consoada e melhores entradas para todos.
Do vosso "velhote" guitarrista Fernando.

Anónimo disse...

Amiable post and this mail helped me alot in my college assignement. Thanks you for your information.